Enviando...

Noticia Dream Care

O sono na gravidez


Durante o período da gravidez, o corpo da mulher passa por diversas mudanças. Desde as primeiras semanas, algumas alterações já são percebidas pela mulher, como os enjoos e inchaços. Essas modificações também acontecem em relação ao sono.

Um dos sintomas mais comuns da gravidez é um intenso cansaço, frequentemente acompanhado de sono excessivo. A gestante em seus primeiros meses de gravidez cansa-se facilmente.

Com o fim do primeiro trimestre, os sintomas amenizam e a gestante volta a sentir-se bem. Porém, a fadiga volta no terceiro trimestre, momento em que o bebê já está bem grande e a grávida encontra-se com alguns quilos a mais do seu peso habitual.

O cansaço e o sono na gravidez têm origem nas alterações hormonais e fisiológicas que o corpo da mulher sofre. Ao longo da gestação, os níveis de progesterona chegam a aumentar em mais de 500%. A progesterona é essencial para a manutenção da gravidez e para o desenvolvimento do feto, porém, ela provoca diversos efeitos colaterais, sendo a sensação de cansaço extremo e o sono excessivo um dos seus principais.

Além da ação direta da progesterona no sistema nervoso central, outras mudanças fisiológicas acontecem. A grávida nas primeiras semanas desenvolve o feto e a placenta, que irá nutrir o bebê ao longo da gravidez. Esse processo demanda muito gasto de energia, fazendo com que o organismo da mulher priorize o desenvolvimento da gravidez em detrimento às suas atividades do dia-a-dia.

Outra alteração é a da respiração e oxigenação. A demanda de oxigênio do corpo para manter uma gravidez chega a aumentar em 20%. Um dos efeitos da progesterona é estimular o controle da respiração, aumentando a frequência, ou seja, a gestante irá respirar mais rápido que o de costume.

Já no terceiro trimestre os incômodos são outros. Ainda com modificações hormonais, agora o corpo da mulher precisa se adaptar ao aumento do peso e do tamanho do útero. Na fase final da gravidez, dormir de barriga para cima ou para baixo é desaconselhado. A grávida precisa passar a noite deitada de lado.

A ação da progesterona e a compressão da bexiga pelo útero fazem com que a grávida precise urinar com mais frequência, interrompendo o sono, além de ter dificuldade de respirar pela compressão do diafragma pelo útero.

Para ajudar a gestante, uma ótima dica é se exercitar de forma leve, com caminhadas, Yoga ou natação. Essas atividades ajudam a liberar endorfina e melhoram o condicionamento cardiorrespiratório.